Por que Ellie é imune a Cordyceps em 'The Last of Us'? Veja teorias

HBO Studios © Todos os direitos reservados
Publicado em Notícias há 2 semanas

Aviso: este artigo contém spoilers de The Last of Us. Quando o primeiro episódio da nova série pós-apocalíptica da HBO, The Last of Us, chegou ao fim, os espectadores ficaram se perguntando por que Ellie é imune a uma praga que dizimou a maior parte da humanidade. E isso vale para quem jogou e para quem não jogou o videogame aclamado pela crítica com o mesmo nome, desenvolvido pela Naughty Dog.

The Last of Us se passa 20 anos após uma pandemia devastadora que destruiu a maior parte da humanidade. A doença, um fungo parasita conhecido como Cordyceps, rapidamente atinge o corpo e a mente do hospedeiro. Horrivelmente mutantes e agressivos, eles se tornam o que é conhecido como “os infectados”. Joel (Pedro Pascal), um sobrevivente endurecido, é contratado para contrabandear Ellie (Bella Ramsey), uma garota de 14 anos, para fora de uma zona de quarentena opressiva. O que começa como um pequeno trabalho logo se torna uma jornada brutal e dolorosa, pois ambos devem atravessar os Estados Unidos e depender um do outro para sobreviver.

Cordyceps tomando conta do seu hospedeiro.

 

Quando Ellie revela no final do episódio um que ela foi mordida por um infectado semanas atrás e não "virou", descobrimos que de alguma forma ela conseguiu ganhar imunidade. Mas como? Aqui estão as teorias de fãs mais convincentes.

Por que Ellie está imune em The Last of Us?
Não temos certeza, embora o jogo original lançado em 2013 possa fornecer algumas dicas. Antes de mergulharmos nisso, é útil entender a história de fundo de Ellie - e é importante ter em mente que todas essas informações são coletadas dos jogos, partes um e dois, para que a HBO possa seguir uma direção diferente. Ellie nasceu na primavera de 2019, época em que a infecção por cordyceps se espalhou pelos Estados Unidos e levou ao colapso da civilização. Não há cura nem vacina e o que resta da humanidade está restrito a zonas autoritárias de quarentena (QZs). Aqueles que são infectados são tratados rapidamente.

Liane Hentscher/HBO

Sua mãe, uma enfermeira chamada Anna, morreu no dia em que Ellie nasceu. Assim, Ellie foi enviada para um orfanato dentro de um Boston QZ. Enquanto estava no orfanato, Ellie faz amizade com Riley, de 16 anos. Aventureiros e descarados, eles escapam para explorar um shopping abandonado e outras relíquias pré-apocalípticas como fliperamas. Mas uma noite, eles são emboscados pelo chamado corredor, um humano no primeiro estágio da infecção.

Ambas as meninas são mordidas e enquanto Riley rapidamente sucumbe à infecção, Ellie sobrevive, embora ela ainda carregue uma forma mutante da infecção dentro dela, razão pela qual ela ainda testa positivo. Essa imunidade pode ajudar os cientistas a descobrir uma cura, e é por isso que Joel deve contrabandeá-la do QZ para Salt Lake City para uma equipe de pesquisadores operando em uma base de milícia rebelde. Ellie não mostra sinais de estar infectada, embora fique com uma pequena cicatriz no braço onde foi mordida. Não há muita explicação sobre como ou por que Ellie é imune, mas uma teoria dos fãs aponta para a mãe de Ellie, Anna, e a causa de sua morte.